- Esportes

Thiago Neves “foge do script” em clássicos, mas suporta 90 minutos em volta ao Cruzeiro

Pela primeira vez, desde o início de 2017, o meia Thiago Neves não participou de gols pelo Cruzeiro em um clássico no Mineirão. Desde a chegada a Belo Horizonte, sempre quando a Raposa tinha saído do zero no placar, ele tinha deixado a marca.

No empate por 1 a 1 com o Atlético-MG, nesse domingo, no Gigante da Pampulha, o agora camisa 10 cruzeirense “saiu do script” e não balançou as redes (veja os melhores momentos da partida no vídeo acima). Entretanto, a atuação foi motivo de alegria para o jogador, que voltou de contusão.

A partida contra o maior rival do Cruzeiro foi a primeira de Thiago na temporada, já que até então ele estava se recuperando de um estiramento na panturrilha direita, sofrido na pré-temporada. Ele ficou fora das vitórias sobre Guarani-MG (3 a 1) e Patrocinense (1 a 0), ambas pelo Campeonato Mineiro.

Thiago Neves suportou 90 minutos em campo, já que atuou 50 na primeira etapa e ainda 40 no segundo tempo, antes de dar lugar a Raniel. Em entrevista ao GloboEsporte.com, o jogador avaliou como positiva a primeira partida na temporada.

– Me senti bem, o mais importante é você não voltar a sentir uma lesão. Suportei bem, aguentei até onde eu iria jogar. Acho que tenho que respeitar o meu corpo, a comissão técnica está entendendo também com o diálogo. Isso é bom para todo mundo. Dentro de campo, tentei fazer meu máximo e joguei até onde aguentei.

Mano cita erro de “manual” em lance do pênalti para o rival
Dedé revela pedido de desculpa a Charáe explica lance da expulsão

Em clássicos pelo Cruzeiro, no Mineirão, Thiago Neves marcou no primeiro encontro com o Atlético-MG, na vitória por 2 a 1, na primeira fase do Mineiro de 2017. No mesmo ano, ainda balançou as redes na derrota por 3 a 1, pelo Brasileiro. No ano passado, fez um dos gols da vitória por 2 a 0, que garantiu o título estadual para o Cruzeiro. Nas demais partidas no Mineirão, as equipes tinham ficado no 0 a 0.

Nesse domingo, Thiago Neves não participou do lance do gol cruzeirense, marcado de pênalti por Fred. O clássico foi marcado por muitas polêmicas com a arbitragem, que expulsou Dedé e Adilson no segundo tempo. O presidente do Atlético-MG, Sérgio Sette Câmara, chamou a arbitragem da partida de “horrorosa” e “tendenciosa”. Para o agora TN10, ela não influenciou no placar.

– Acho que não (arbitragem influenciou na partida). Clássico sempre é disputado, ninguém quer perder em Cruzeiro e Atlético. Às vezes acontece um contato em campo mais forte, mas isso acontece. Acho que a arbitragem uma hora ou outra errou, mas nada que pudesse influenciar o resultado do clássico.

O empate no clássico fez o Cruzeiro chegar aos sete pontos na tabela. O time de Mano Menezes ocupa a segunda colocação, pois perde no saldo de gols para o América-MG, que está a liderança do Campeonato Mineiro. Na próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília), a equipe encara o Boa Esporte, no estádio Municipal de Varginha, pela quarta rodada do Mineiro.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *