- Esportes

Todos contra os Patriots! Torcida de Atlanta não esquece derrota de 2017 e adota Rams no Super Bowl

Quando um time é muito dominante no que faz, atrai inúmeros admiradores. Por outro lado, gera uma ação contrária e curiosa, um sentimento de raiva por não deixar os concorrentes brigarem por títulos com mais frequência. É mais ou menos por aí que acontece na NFL. Nos últimos cinco anos, o New England Patriots esteve no Super Bowl quatro vezes. Foi campeão em 2015 e 2017 e pode conquistar mais um Vince Lombardi em 2019 – o sexto troféu no total, para empatar com o maior vencedor da história da Liga, o Pittsburgh Steelers.

Só que dessa vez, para piorar, o palco do Super Bowl 53 é o Mercedes-Benz Stadium, na cidade de Atlanta. Foi justamente contra o Atlanta Falcons que os Patriots conquistaram o último título da NFL, no dia 5 de fevereiro de 2017, em Houston. E não foi uma vitória qualquer. Foi a maior virada da história do Super Bowl. Tom Brady & Cia. levavam uma surra do então MVP Matt Ryan, do wide receiver Julio Jones e do running back Devonta Freeman e chegaram a estar perdendo por 28 a 3 no terceiro quarto da partida. O time de Bill Belichick fez 19 a 0 no último quarto e levou o duelo para a prorrogação. James White entrou na endzone para dar o título do Super Bowl 51 aos Patriots para desespero da torcida de Atlanta.

Dois anos depois, os Patriots agora encaram o Los Angeles Rams por mais uma taça. E nas ruas de Atlanta, é quase impossível encontrar um torcedor local que apoiará a equipe de Tom Brady no próximo domingo. Ou não querem saber de futebol americano ou vão ficar na torcida por Jared Goff e Todd Gurley.

– Acho muito difícil alguém que nasceu em Atlanta torcer para os Patriots no domingo. Até tenho amigos que moram aqui e são Patriots. Mas depois do Super Bowl 51, fica bem complicado. Vou torcer pelos Rams com certeza – disse Sam Hubbard, devidamente vestido com camisa, casaco e gorro dos Falcons.

E podia ser pior…
Se o cenário não é animador para os torcedores dos Falcons, calma que podia ser ainda pior. O duelo do Super Bowl poderia ter sido entre Patriots e New Orleans Saints, o grande rival da Divisão Sul da Conferência Nacional do Atlanta. Os Saints perderam a final da NFC para os Rams em um jogo marcado por um erro claro de arbitragem. O técnico Sean Payton não poupou críticas às zebras: “Eles erraram a chamada. Eu não sei se alguma vez já houve uma interferência de passe mais óbvia que essa. Foi uma chamada que mudou o resultado do jogo”.

O vendedor e torcedor dos Falcons Charles Taylor deixou claro que seria difícil engolir um duelo desses na casa do Atlanta:

– Se a final fosse entre Patriots e Saints aí seria melhor mudar o Super Bowl de cidade mesmo – disse brincando.

Nas ruas, camisas de todos os times
Apersar de a decisão ser entre Patriots e Rams, os fãs de NFL invadiram as ruas de Atlanta e pode-se ver camisa de praticamente todos os 32 times da Liga. Muitas, inclusive, dos Patriots. Porém, a maioria desses torcedores é de outros estados, como Massachusetts, onde fica Boston, a casa dos Patriots. Na última segunda-feira, na noite de abertura do Super Bowl 53, os torcedores dos Pats invadiram o ginásio do Atlanta Hawks, da NBA, para ver de perto seus ídolos e fizeram muito barulho para saudar Tom Brady, Julian Edelman, Rob Gronkowski e todo o elenco.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *