- Esportes

Com Abouba como destaque, Brasil vence o México na estreia do vôlei no Pan

Um descendente de malinenses foi o principal destaque da estreia da seleção brasileira masculina de vôlei, nesta quarta-feira, no Pan de Lima. Com 20 pontos, em um dia ruim do ataque brasileiro, o oposto Abouba foi o maior pontuador da vitória sobre o México por 3 sets a 1 (parciais de 25/20, 25/19, 22/25 e 25/22). No outro jogo do grupo, o Chile venceu os EUA por 3 a 1. Os chilenos são os adversários do Brasil nesta quinta-feira.

E para quem não o conhecia, “mucho gusto”, este é Aboubacar Dramé. Ou melhor, apenas Abouba. Oposto de 25 anos, ele jogou os últimos três anos na Superliga. Nesta temporada, vai deixar o atual campeão Taubaté para jogar na Itália. Os pais de Abouba são de Mali. Ele, porém, nasceu no Brasil e a família vive no Distrito Federal. Antes do nascimento do atleta, que hoje defende a seleção brasileira, o pai de Abouba deixou o trabalho como cozinheiro na embaixada na Costa do Marfim, país vizinho a Mali, e foi transferido para a mesma embaixada mas no Brasil, há mais de 30 anos.

Origem explicada, pancadas apresentadas também. Este é Abouba. O oposto foi bastante explorado pelo levantador Thiaguinho desde o início da partida. O Brasil começou muito melhor que o México, mas os rivais chegaram a equilibrar a partida em diversos momentos, apesar dos diversos erros que cometeram. Depois foi a vez do Brasil ter um grande período jogando mal, então perdeu um set para os mexicanos (o terceiro).

– Estreia pesa. Graças a Deus deu tudo certo. Mantivemos o foco. Nós treinamos bastante, mas não jogamos amistosos (antes da estreia no Pan). Faltou um pouco de ritmo de jogo, mas conseguimos resolver tudo na quadra – falou o destaque do Brasil no jogo.

Quem também errou algumas vezes foram os árbitros da partida. Mas como não há o recurso do desafio no Pan, o técnico brasileiro Marcelo Fronckowiak ficou apenas nas reclamações. Bom explicar que além de não contar com os principais jogadores da seleção em Lima, nem mesmo o treinador da equipe, Renan Dal Zotto, viajou para a capital peruana pois o Brasil disputa semana que vem o pré-olímpico mundial na Bulgária. Para se ter uma ideia, o time base do Brasil em Lima teve o central campeão olímpico Eder Carbonera e o central Matheus Bispo, o Pinta. O levantador Thiaguinho e o líbero Rogérinho. Os ponteiros foram Lucas Lóh e Rodriguinho.

O Brasil tenta em Lima recuperar o título que deixou escapar no Pan passado, em Toronto, quando caiu na final frente à Argentina. Ao todo, nos Jogos, a seleção masculina de vôlei têm quatro títulos (1963, 1983, 2007 e 2011). O maior campeão do Pan, porém, é Cuba. Os cubanos, que estão no outro grupo, já perderam na estreia para os argentinos (3 a 0). Porto Rico venceu o Peru por 3 a 0. Estes são os rivais, a maioria com seus times B ou C. É uma boa chance de o Brasil reconquistar a medalha de ouro.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *