- Esportes

Inscritos pelo Atlético-MG na Libertadores, “coringas” Nathan e Daniel Penha comemoram chance

O Atlético-MG divulgou, na última quinta-feira, a lista de atletas inscritos para a fase de grupos da Copa Libertadores. Além dos 25 jogadores que já estavam aptos a jogar nas duas fases que o Galo já disputou, entraram o lateral-esquerdo Hulk, o volante Neto, o atacante Papagaio e os meias Nathan e Daniel Penha. Os últimos dois foram as principais surpresas na lista.

As inscrições de Hulk, Neto e Papagaio já eram esperadas. Na lateral-esquerda, Carlos César vinha atuando como reserva imediato de Fábio Santos, mas machucou, o que fez com que Levir Culpi voltasse a dar chances para Hulk. Era de se esperar que o garoto fosse inscrito para a fase de grupos, e a expectativa se confirmou.

O nome de Neto também não foi nenhuma grande surpresa, já que Gustavo Blanco sofreu nova lesão, e Levir, muito provavelmente, inscreveria outro volante para suprir a ausência. Lucas Cândido, que seria outra opção, não vem jogando com frequência e deve emprestado pelo Galo nesta temporada. O garoto Neto, de apenas 16 anos, já chamou a atenção e recebeu alguns elogios de Levir.

Papagaio era a maior certeza da lista. O atacante foi contratado recentemente e chega para disputar posição com Ricardo Oliveira, maior referência no ataque atleticano.

Os outros dois, Nathan e Daniel Penha, foram os escolhidos por Levir Culpi para completar o grupo. O treinador tinha outras opções ofensivas – que ficaram de fora -, como Bruninho, Alessandro Vinicius e Leandrinho. A escolha de Nathan e Daniel Penha pode ter sido em função da polivalência dos dois. O GloboEsporte.com conversou com eles.

“Meu foco está aqui”
Nathan vive uma situação curiosa no Atlético-MG. Tem contrato de empréstimo apenas até o meio do ano e não vem sendo muito utilizado por Levir Culpi, mas ainda assim foi inscrito no torneio continental – a lista pode ser modificada nas oitavas de final. Fato é que o treinador tem gostado muito do profissionalismo do meia, que não reclama das poucas chances e se mostra disponível para atuar em outras posições – entrou como segundo volante em alguns jogos.

O jovem jogador comemorou a convocação para a Libertadores e mostrou maturidade ao falar sobre seu momento no elenco atleticano.

– Fiquei feliz e espero colaborar como os demais jogadores do grupo. Estamos trabalhando pra fazer uma grande temporada, e o número de jogos vai exigir que todos estejamos preparados pra entrar e ajudar. É complicado para o treinador contar com tantos nomes no elenco. Mas precisamos enxergar isso como uma vantagem e não algo ruim. Sigo me dedicando e sempre farei isso porque faz parte do meu perfil profissional. O futebol brasileiro é muito dinâmico e precisamos estar prontos pra tudo. Neste tipo de competição, o poder de decisão de uma partida está em cada um de nós – avaliou.

Ele ainda garantiu que não se incomoda com a situação contratual e a indefinição do futuro.

– Não procuro me guiar por isso justamente pra me manter tranquilo e ter a possibilidade de trabalhar bem diariamente e nos jogos. Isso será definido entre o clube e meus representantes. Hoje, visto a camisa do Galo e meu foco está aqui.

“Fiquei arrepiado. É um sonho”
Daniel Penha tem 20 anos e é cria das categorias de base do Atlético-MG. Vem ganhando algumas oportunidades com Levir Culpi e entrou bem quando teve a chance. Ele admitiu a surpresa ao ver seu nome na lista da Libertadores e citou a relevância do sonho de infância realizado.

– No momento que saiu a lista, eu estava dirigindo. Minha namorada começou a me ligar sem parar, mas eu não parei pra atender. Quando parei o carro e fui ver, ela mandou: “Você foi inscrito na Libertadores, que sonho!”. Foi uma surpresa. Entrei na hora nas redes sociais e vi meu nome. Fiquei arrepiado, porque é um sonho realizado. Venho trabalhando há muito tempo, os sonhos vêm sendo realizados, mas a gente às vezes nem acredita. Tenho certeza que Deus preparou esse momento pra mim. Essa Libertadores vai ser muito boa pra nós e pra mim individualmente, por ser a primeira. Sempre vi o torneio pela TV. Hoje poder realizar esse sonho é inexplicável.

Assim como Nathan, Daniel também tem se mostrado polivalente. Aliás, não é de agora. O garoto lembra que a facilidade para atuar em outras posições vem das categorias de base. Com Levir Culpi, até agora, ele tem jogado mais pelos lados do ataque.

– O Levir tem optado por me colocar mais do lado esquerdo. Gosto de atuar em todas as posições. Eu estando em campo e tendo oportunidade de vivenciar as experiências novas já é algo de outro mundo pra mim. Na base eu joguei joguei de volante, de meia central, de meia pelo lado, de falso 9, de ponta. Se ele me colocar para jogar, é o mais importante. Vou lá e faço. Creio que posso ser útil em várias posições, mas a minha preferência é de jogar pelo meio ou pelo lado direito, porque tenho uma finalização boa, gosto de puxar para dentro para finalizar ou achar um bom passe – concluiu.

O Galo estreia na fase de grupos da Copa Libertadores já nesta quarta-feira, às 19h15 (de Brasília), contra o Cerro Porteño-PAR, no Mineirão. Na Pré-Libertadores, o time de Levir Culpi eliminou os uruguaios Danubio e Defensor.

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *