- Esportes

Tiago Nunes minimiza falta de ritmo em derrota do Athletico e avalia: “Serve de lição”

O técnico Tiago Nunes não considerou que faltou ritmo de jogo ao Athletico na derrota para o Tolima, por 1 a 0, na estreia da Libertadores 2019. Após a partida no Estádio Manuel Murillo Toro, em Ibagué, o treinador avaliou que o time não fez uma boa apresentação. O jogo foi válido pela primeira rodada do Grupo G.

Em entrevista coletiva à imprensa, o comandante pontuou que o Furacão demorou para encaixar o jogo e sofreu com os contra-ataques do Tolima. Porém, Tiago Nunes disse que os erros servem como lição para a sequência da Libertadores.

– Colocar (a derrota) na conta do ritmo de jogo não é o mais justo. Naturalmente faz falta mais jogos, mas poderíamos ter um melhor rendimento. Demoramos a entender o ritmo do jogo, iniciamos bem, o Tolima nos respeitando. Tivemos algumas situações de ataque e depois passamos a ter dificuldades nos enfrentamentos individuais. Demoramos para encaixar e na bola parada eles acabaram construindo a vitória. São situações que vamos corrigir. Serve como aprendizado e lição importante para os jogos que se aproximam.

O treinador também comentou sobre a falta de atenção do Rubro-Negro na bola aérea, recurso que foi bastante explorado pelo Tolima e decidiu a vitória dos colombianos em casa.

– Os duelos individuais acabaram decidindo a partida. A nossa bola parada defensiva sempre foi forte e hoje tivemos dificuldades muito em função do posicionamento e a qualidade do Tolima, que tem imposição física. No lance do gol, o Thiago Heleno foi empurrado, mas esse tipo de lance não é marcado na Libertadores. Temos que reverter em casa.

Tiago Nunes também opinou que as ausências Lucho e Jonathan, ambos vetados para a estreia, não pesaram na derrota do Rubro-Negro. Madson, que substituiu Jonathan, saiu machucado aos nove minutos de jogo.

– A gente não perdeu pelas ausências. São jogadores importantes e estão retomando a sua condição física ideal. Infelizmente aconteceu a lesão do Madson muito cedo e era a única posição que não tínhamos um jogador da função. Optamos pelo Zé (Ivaldo), que já tinha jogado na função, inclusive na Libertadores. Um jogador que entra improvisado sempre é complicado. Perdemos o apoio por aquele lado ofensivo. Não adianta lamentar em cima das ausências. A competição não permite isso, temos que ser racionais para evoluir no próximo jogo – completou.

Após a derrota na estreia, Athletico faz três jogos seguidos em casa, contra Jorge Wilstermann, Boca Juniors e Deportes Tolima.

O time principal do Athletico volta a campo na próxima semana contra o Jorge Wilstermann, no dia 14 de março, às 21h (de Brasília), na Arena da Baixada, pela segunda rodada do Grupo G da Libertadores.

Tabela de jogos do Athletico
14/03, 21h00 – Jorge Wilstermann (C) – Libertadores
02/04, 21h30 – Boca Juniors (C) – Libertadores
09/04, 19h15 – Deportes Tolima (C) – Libertadores
24/04, 19h15 – Jorge Wilstermann (F) – Libertadores
09/05, 21h30 – Boca Juniors (F) – Libertadores
22/05, a definir – River Plate (C) – Recopa
29/05, a definir – River Plate (F) – Recopa

Fonte: Globo esporte


There is no ads to display, Please add some

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *